Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2010

FLÂMULA DE LUTO E DE ALEGRIA

O rei morreu. Viva o rei!

Novo tronco floriu da seiva da raiz.

Mas que viva darei

Quando morre um país?

 

"O rei é a pátria com figura humana":

Um poeta mo diz.

E esta certeza, súbito, me inflama

Em flâmula feliz.

 

Por isso já não creio na agonia

Do meu país:

Não morre a terra e tudo principia

Se está viva a raiz!

 

ANTÓNIO COUTO VIANA

tags: , ,
publicado por Eu às 21:03
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Leão alto relevo, no palá...

. RESPOSTA A CAMÕES PARA SE...

. CARTA APÓCRIFA DE CAMÕES ...

. A CAMÕES DOLOROSAMENTE

. FALSO RETRATO DE CAMÕES

. VITORIAL

. UM CÂNTICO DE DOR E EXALT...

. ALJUBARROTA OUTRORA AGORA

. CANÇÃO ÀS GRADES

. OCIDENTE

.arquivos

. Setembro 2017

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

.tags

. todas as tags

.favorito

. Os meus Sodré Pereira

. Brasão de Sodré em Livros...

. Testamento de Duarte Sodr...

. PORTUGAL

. Duarte Sodré, Alcaide-mor...

. Vicente Sodré, o 1º Capit...

. Reavaliação do Nome e Arm...

blogs SAPO

.subscrever feeds