Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2010

BODAS VERMELHAS

As almas pedem luz. Apodrecida

A noite dorme, quieta, em seu armário.

Cantai sem medo! A cruz foi no Calvário

Que Deus a ergueu, como a anunciar a vida!

 

Cantai, rapazes! E essa juventude

Que não foi a minha, seja, ao menos, a vossa!

Que dentre todos, um, ao menos, possa

Quebrar tanto silêncio que ainda ilude!

 

As asas só são asas quando há vento.

Cantai! Cantai na força dos vinte anos!

Cantai! Cantai! Ingénuos, mas humanos,

Com lábios rubros de prometimento!

 

Não morrer hoje, que importância tem?

A paz, às vezes, lembra-nos veneno...

E tudo é falso no país sereno

Que não se bate nunca por ninguém.

 

PEDRO HOMEM DE MELO

tags: , ,
publicado por Eu às 22:08
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. BODAS VERMELHAS

.arquivos

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

.tags

. todas as tags

.favorito

. Os meus Sodré Pereira

. Brasão de Sodré em Livros...

. Testamento de Duarte Sodr...

. PORTUGAL

. Duarte Sodré, Alcaide-mor...

. Vicente Sodré, o 1º Capit...

. Reavaliação do Nome e Arm...

blogs SAPO

.subscrever feeds