Quinta-feira, 13 de Maio de 2010

RESPOSTA A CAMÕES PARA SEMPRE

Nunca digas não mais, mesmo que a ferida

Te pareça mortal.

Mesmo que a gente surda e endurecida

Se chame Portugal.

 

Mesmo que o gosto da cobiça

Te roube o tecto e o chão

E nos pratos da balança da justiça

Pese mais a prisão do que o perdão.

 

Mesmo que a austera, apagada e vil tristeza

Seja mortalha de silêncio e frio

E só tenhas por rumo e por certeza

Um coração vazio.

 

Nunca digas não mais à pátria oculta:

Dela, és sonora e límpida garganta.

Exalta o espelho de ti próprio, exulta

E sempre e para sempre canta.

 

ANTÓNIO COUTO VIANA

publicado por Eu às 17:05
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 2 de Abril de 2010

UM CÂNTICO DE DOR E E...

- Tivemos uma pátria? Como era? Conta-me a história. Não conheço a História. - Era a primeira nave a desenhar a esfera. ...

Ler artigo
publicado por Eu às 22:53
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 29 de Março de 2010

ALJUBARROTA OUTRORA A...

Subitamente, estremece A extensa chã estremenha, Ao som terríbil da trombeta estranha Que eleva no espaço a espada e a p...

Ler artigo
publicado por Eu às 21:13
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 26 de Março de 2010

CANÇÃO ÀS GRADES

Porque é que o dia demora? Prenderam a madrugada: A noite ficou cá fora, Parada. Porque é que tarda em florir? Prender...

Ler artigo
publicado por Eu às 22:19
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 22 de Março de 2010

OCIDENTE

Com duas mãos - o Acto e o Destino - Desvendámos. No mesmo gesto, ao céu Uma ergue o facho trémulo e divino E a outra af...

Ler artigo
publicado por Eu às 23:15
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 14 de Março de 2010

TOQUE A SILÊNCIO PELO...

Dias de Portugal, onde estão vossos sóis Que doiravam bandeiras e medalhas, As faces firmes dos heróis E a férvida memór...

Ler artigo
publicado por Eu às 15:44
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 2 de Março de 2010

SANGUE

A minha pátria alçou o braço (Pátria pacífica e pequena). Baixou-o logo, de cansaço. Foi pena! Cedo calou o ousado bra...

Ler artigo
publicado por Eu às 21:20
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. RESPOSTA A CAMÕES PARA SE...

. UM CÂNTICO DE DOR E EXALT...

. ALJUBARROTA OUTRORA AGORA

. CANÇÃO ÀS GRADES

. OCIDENTE

. TOQUE A SILÊNCIO PELOS DI...

. SANGUE

. MAR PORTUGUÊS

. PORTUGAL

. CLAMOR

.arquivos

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

.tags

. todas as tags

.favorito

. Os meus Sodré Pereira

. Brasão de Sodré em Livros...

. Testamento de Duarte Sodr...

. PORTUGAL

. Duarte Sodré, Alcaide-mor...

. Vicente Sodré, o 1º Capit...

. Reavaliação do Nome e Arm...

blogs SAPO

.subscrever feeds